domingo, 17 de janeiro de 2010

Haiti, uma lição



O sofrimento, a dor humana, as tragédias sempre levantam muitas questões.
Por que? Eis a maior delas...
Diante da tragédia recente no Haiti tantas questões são levantadas. E uma delas sempre se repete: onde estava Deus? Onde está Deus? Por que Deus não fez nada? Por que Deus deixou acontecer?
É a manifestaçção de nossa angústia, de nossa revolta. O reconhecimento de quão frágil é a vida humana.
Jesus já lembrava: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, vigiaria para que sua casa não fosse saqueada. Portanto, vigiai e orai porque não sabeis o dia nem a hora.
Um alerta para que estejamos vigilantes na oração e na prática da justiça. Uma justiça que se colocada em prática poderia ter amenizado em muito as consequências do terremoto no Haiti.
Que não nos esqueçamos tão cedo de tudo isso...

Um comentário:

Ivanildo disse...

É muito difícil de entender os propósitos ou os mistérios de Deus para com seus filhos, principalmente quando nos deparamos com fatos trágicos de quaisquer grandezas, em que vidas humanas de todas as idades são ceifadas de forma violenta, horrorosa e triste. Acrescenta-se também as mutilações que marcam as pessoas pelo resto de suas vidas. Seria o próprio homem o agente ou o culpado por essas ocorrências, em razão da sua falta de escrupulos e descrença aos poderes divinos, como sendo um castigo de Deus? Não, não pode ser. Deus é amor, incondicionalmente, e jamais manifestaria vingança em quem quer que seja. Se pensarmos de uma maneira didática, nessa tragédia do Haiti, um país marcado pela pobreza, Deus recolheu para reinar junto de si, na sua glória, seres humanos aos milhares para uma vida celestial eterna, santa e no rico paraiso da paz. Ao mesmo tempo, a sua infinita misericórdia deixaria instalados conforto e forças em cada um daqueles que aqui ficaram com as suas dores e tristes lembranças do acontecido. A nós, graças a Deus sobreviventes, cabe revisar o nosso interior e, em estado de humildade e solidariedade, elevar orações às almas e também aos irmãos que se salvaram. Deus: a Sua Onipotência é maravilhosa.